Conselheira tutelar eleita comprou votos com frango e cerveja

O Ministério Público da cidade de Buri estado de São Paulo entrou com um requerimento de cassação do mandato de Bruna de Melo Horvath, eleita ao Conselho Tutelar da cidade após eleições nacionais facultativas de 4 de outubro. Segundo o MP, Bruna comprou votos ao distribuir frango, refrigerante e cerveja antes das eleições.

A candidata, que foi a segunda mais votada na cidade com 195 votos, nega as denúncias de que ela e o pai, vereador no município, teriam cometido o ato ilegal. “As acusações, sem provas, são falsas e eu tenho como provar. Já que começaram, eles acharam que eu iria ficar encostada. Mas, como eu quero trabalhar, vou até o fim pelos meus direitos e vou provar minha inocência”, afirma Bruna.

O pedido para cassação foi feito em 9 de outubro e o caso foi encaminhado ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que vai verificar a denúncia. “Com base nas provas reunidas, entrei com pedido de cassação da candidata indicada pelas testemunhas. É proibido esse tipo de ação fraudulenta, já que a eleição segue regras da Justiça Eleitoral”, explica o promotor Marlon Fernandes.

Segundo a estudante Letícia de Fátima Lopes Machado que foi a segunda suplente Eleita 99 votos a favor relata que notou irregularidades ao longo da votação. Ela e mais outras sete pessoas foram ouvidas pelo MP sobre a denúncia de fraude. “Havia muita bagunça e pessoas trazendo gente de fora. Tiveram boatos sobre a compra de votos”, revela.

Fonte: Com informação do G1 Itapetininga e Região


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas, contos, historias e artigos para o WhatsApp: + 55 (69) 99987-6863. Não se esqueça de se identificar.

1 Comentário

  1. Só estou com uma duvida, caso se comprove a fraude e como o pai que é vereador esta sendo acusado da compra de votos, ele também não sofreria sansões? Pois no meu entender ele também estaria cometendo o ilícito da compra de votos independente se é para outro candidato ou não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*