PREVENÇÃO: Rondônia enfrenta exploração sexual de crianças e adolescentes

não desvie olharCom a proximidade do período carnavalesco, a Secretaria de Assistência Social (Seas) e Fhemeron e a Rede Municipal de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes lançaram as campanhas Não Desvie o Olhar, denuncie,  disque 100, contra exploração sexual de crianças e adolescentes e Dê um pulo no Hemocentro doe sangue no carnaval.

“No carnaval aumentam os riscos de violência contra esse público”, observou o secretário Marcio Félix. Segundo ele, a campanha feita pelo governo alerta a sociedade para cuidados com crianças  e adolescentes, preservando e garantindo seus direitos. “Divulgando o disque 100, viabilizamos o canal de denúncias para este tipo de violência”, enfatizou.

Cronograma de ações de conscientização e divulgação está sendo executado pelos organizadores das campanhas. Dentre as ações, foi realizado no último domingo (25) no Espaço Alternativo,  o ato de divulgação das duas campanhas com  entrega de materiais e informações dos canais de denúncia e para a doação de sangue.

Apoio da Banda

A coordenadora do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Maria dos Anjos, Denise Campos, afirma atribui à campanha importante ferramenta de mobilização para chamar a atenção da necessidade de proteger crianças e adolescentes mais vulneráveis no período da folia. “Temos reforçado o disque 100 e conscientizado a sociedade para denunciar qualquer tipo de violência”, frisou.

As campanhas contam ainda com a parceria da Banda do Vai Quem Quer, o maior e mais antigo bloco de rua de Porto Velho. No dia do desfile, a banda espera levar cerca de cem mil pessoas às ruas da Capital.

“A Banda é um bloco comprometido com as causas sociais. Estamos juntos com o governo do Estado e a Rede Municipal de Enfrentamento, mobilizando a sociedade para a importância de doar sangue e proteger crianças e adolescentes”, declarou a presidente da Sicília Andrade, Siça.

Comunidades ribeirinhas

Começou segunda-feira (26) outra mobilização de apoio à operação Carnaval Disque 100,  pelo  fim da violência. O barco da Seas percorre as  comunidades ribeirinhas do Baixo Madeira no trabalho de conscientização da população sobre a incidência dessas práticas em Rondônia.

Diversos representantes dos poderes públicos participam da operação, ensinando ribeirinhos a respeito das maneiras como podem denunciar atos de violência contra crianças e adolescentes. A equipe  é formada por profissionais do  governo estadual: servidores da Seas, Sepaz, Decom, Fhemeron e por integrantes da Rede Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes.

Fonte: Texto: Luana Lopes – Decom – Governo de Rondônia

O Blog abre espaço caso você amigo leitor tenha outro posicionamento a respeito do texto você pode fazer a Replica do texto, reivindicar seu direito de resposta ou fazer seu comentário. Teremos o maior prazer de publicar o seu texto ou comentário.  

Curta a página oficial Canal Conselho Tutelar no facebook e indique para seus amigos e familiares.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*