Professora não sabe se volta após agressão

Escola ficou fechada por um dia após o crime (Foto: Divulgação/ SEED-PR)
Escola ficou fechada por um dia após o crime
(Foto: Divulgação/ SEED-PR)

Depois de receber alta no último sábado, a professora Ana Marino César, esfaqueada dentro de sala de aula em Piraquara, ainda não sabe se pretende voltar a dar aulas. A docente de 37 anos passou dois dias no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, após se recuperar das 16 facadas que levou de um aluno de 15 anos.

Além de lesões superficiais nos braços e mãos, a professora teve uma lesão no pulmão, mas se recuperou e falou ontem à imprensa. Para Ana, o clima de insegurança nas escolas não é um fato isolado do local onde trabalha, e ela ainda não tem certeza se pretende voltar a lecionar. “Eu não sei se volto para sala de aula ou se não volto, minha família está abalada. Ainda não sei como lidar com isso”, disse a professora à Rádio Banda B.

O garoto que cometeu o crime continua detido e deve ser levado a um Cense (Centro de Socioeducação) para menores de 18 anos.

Fonte: Metro Curitiba – 09/09/2014 – Edição nº 842 – pág 4


Envie sua Sugestão de pauta, denúncia, fotos, videos, piadas para o WhatsApp: (69) 9987-6863 para envio. Não se esqueça de se identificar.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*