18 maio: Esquecer é permitir. Lembrar é combater

Caso Araceli
Araceli Cabrera Sánchez Crespo
Imagem retirada do Grupo Canal Conselho Tutelar -Facebook

Hoje sábado dia 18 de maio precisamos refletir, e nos perguntarmos o que estamos fazendo a respeito das violações que crianças e adolescentes estão sofrendo? Ou o que podemos fazer, para essas crianças e adolescentes? Sozinhos, creio que nada, mas juntos, muita coisa.

A escolha dessa data é uma lembrança a toda a sociedade brasileira sobre a menina sequestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sánchez Crespo, com apenas oito anos de idade, quando foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido.

Durante algum tempo, o assunto tomou conta da mídia, mas o medo calou muitos e jamais se soube o que realmente aconteceu naquela tarde do dia 18 maio de 1973. A morte de Araceli serviu de alerta para toda a sociedade brasileira, expondo a realidade de violências cometidas contra crianças. Sua morte, contudo, ainda causa indignação e revolta. O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes vem manter viva a memória nacional, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as suas Aracelis.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*